Nossa história

Família tessaro - 130 anos

 

Sem perspectivas de dias melhores, os irmãos Vicenzo e Luigi, residentes em CASACORBA, província de Vedelago, na Itália, decidiram emigrar, em 1888, para o Brasil. Foram longos meses, desde a saída da terra natal, a chegada ao novo continente e o recomeço na Colônia de Antônio Prado, atual município de Nova Roma do Sul, RS. Apesar da escassez de recursos e ferramentas rudimentares, abriram lugar na mata e construíram a primeira residência com tábuas de pinheiro rachadas. Logo plantaram e colheram os primeiros frutos na nova terra, com as primeiras mudas de parreira da variedade Isabel, de origem americana.

 

O solo fértil, aliado ao clima propício, multiplicaram as parreiras e em alguns anos produziam 800kg a 1000kg para o consumo familiar e a produção do próprio vinho. Logo, a produção começou a ter um excedente e passou a ser vendida

1888
1930

A vindima era um período muito especial, com a mobilização de toda a família, grandes e pequenos, e às vezes mão de obra de vizinhos. Ao passo que aumentava-se a produção de uva, surgiam as dificuldades no transporte, pela má condição das estradas, por ser feito em carreta puxada por mulas e pela distância para entrega da uva na vinícola. A formação de uma cooperativa vinícola mais próxima, no povoado de Nova Treviso, melhorou as condições de transporte e logo estariam comercializando o vinho para São Paulo, com pequenos caminhões.

A exemplo das demais famílias, quanto à fabricação do vinho, a família Tessaro utilizava métodos rudimentares. A uva era esmagada com os pés em uma dorna em cima de um tonel de madeira.

Por falta de condições econômicas, os equipamentos usados para produzir o vinho, como dornas, tonéis de madeira e as pipas eram produzidos de forma artesanal, bem como a produção do vinho, onde a uva era esmagada com os pés. Entre a dedicação ao parreirais, da poda à vindima e a produção do vinho, a família também se dedicava a produção de cana-de-açúcar e a produção de cachaça, fabricada em um pequeno alambique.

1940
1999

Do imigrante Vicenzo, passando pelo filho Primo e o neto Luiz, as técnicas de produção do vinho foram evoluindo. Então, a quarta geração da família Tessaro, acompanhando a evolução no setor vinícola, o acesso às tecnologias e as mudas de parreira de ótima qualidade, a família deu um significante impulso no cultivo de parreiras para a produção de vinhos finos, tendo como preocupação maior, não apenas a quantidade, mas a qualidade das uvas, e por consequência, a obtenção de bons vinhos.

Paralelo à inovação e a preparação das parreiras para obter os melhores vinhos finos, iniciou-se a construção da vinícola Casacorba. A obra é moldada em pedras de basalto, lembrando o estilo de construções da região de Toscana, no norte da Itália.

Os 19 hectares de parreiras da propriedade são cultivadas as variedades Merlot, Tannat, Chardonnay, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Moscato R2, Concord, Bordô e Isabel. Nas áreas onde não possuíam o melhor solo para o cultivo de parreiras, foi feito o plantio de 5mil mudas de oliveiras, iniciando assim a produção dos primeiros litros de azeite de oliva.

 

A vinícola foi sendo ampliada para a implantação de novos projetos, como a fabricação da grappa. Além disso, possui um amplo espaço para realização de eventos especiais, onde é servida a gastronomia típica da região harmonizada com os produtos Casacorba.

2010
Atualmente

Em 2018, completa-se 130 da saída da Itália da Família Tessaro que veio morar no atual município de Nova Roma do Sul. Esta herança está sempre presente, seja no cuidado da videira, na dedicação ao se produzir um bom vinho, a família está em constante aprimoramento, com um olhar no passado, na história, nas conquistas, mas com a visão no futuro.

Linha Blesmann, 381 | 95260.000 | Nova Roma do Sul | RS | Brasil

+55 54 3294.1492 | 54 3294.1026 | 54 3294.1027

casacorba@casacorba.com.br

© Copyright 2018 Casacorba. Todos os direitos reservados.

Fosfo

Sul Art

1888
1930
1940
1999
2010
Atualmente
1888
1930
1940
1999
2010
Atualmente